NOVIDADES

JAPAN HOUSE São Paulo monta painel de Hinoki que revestirá sua fachada na Avenida Paulista
11.01.2017
Cinco artesãos vieram do Japão exclusivamente para a montagem da estrutura de 36 metros de largura e 11 de altura feita com mais de seis toneladas de madeira. Parte delafoi extraída de hinokis plantados na mesma época em que a avenida era aberta.

São Paulo, 11 de janeiro de 2017 - No mês passado, a Avenida Paulista completou 125 anos. Por volta da mesma época em que os paulistanos inauguravam sua avenida mais importante, japoneses da província de Gifu plantavam uma floresta de hinokis – uma espécie de pinheiro nativo do Japão. Passados todos esses anos, uma parte da madeira extraída de manejo sustentável dessas árvores está ajudando a dar corpo ao mais novo cartão postal da Avenida Paulista – a surpreendente fachada da Japan House São Paulo executada por uma equipe de cinco artesãos especializados na arte de encaixes de madeira Hinoki. A proposta é do arquiteto japonês Kengo Kuma, idealizador do projeto em parceria com o escritório paulistano FGMF Arquitetos. Com inauguração prevista para maio de 2017, a JAPAN HOUSE São Paulo combinará arte, cultura, tecnologia e gastronomia em um espaço que trará à capital paulista um novo olhar sobre o Japão contemporâneo.
De uso tradicional, o hinoki é uma madeira muito em voga na arquitetura contemporânea japonesa. A técnica de encaixe, criada há mais de 300 anos, será executada pela equipe de artesãos japoneses que veio ao Brasil exclusivamente para montar a estrutura. Peças grandes e menores de hinoki se unem por meio de junções meticulosamente talhadas para o encaixe perfeito, como num sofisticado quebra-cabeça. O cuidado com os detalhes, tão típico da cultura japonesa, acompanha essa obra desde o início. Antes de seguir para o Brasil, a imensa estrutura de hinoki – são 36 metros de ponta a ponta – foi montada e desmontada no Japão para certificar que os encaixes estavam em perfeito ajuste. Nobre, o hinoki leva de 70 a 80 anos para alcançar a vida adulta. Considerado sagrado dentro da religião xintoísta, é também muito utilizado para a construção de templos sagrados. “Sua madeira apresenta veio bonito e aroma muito agradável. Além de construções, o hinoki também é utilizado na confecção de móveis, utensílios, escultura e na fabricação de navios.”, descreve o engenheiro agrônomo Guenji Yamazoe, especialista em botânica
  • Imagem 01
  • Imagem 01
  • Imagem 01
A história de idealização desta fachada ressalta a sólida relação entre o Brasil e o Japão. A inspiração para o painel surgiu após uma visita de Kengo Kuma ao Pavilhão Japonês do Parque do Ibirapuera, inaugurado em 1954 e também construído com hinoki e técnicas de encaixe. Guiado pelo presidente da Construtora Nakashima, uma das responsáveis pelas reformas das madeiras na obra do Ibirapuera desde 1988, o arquiteto se encantou com o Pavilhão, desenhado por Sutemi Horiguchi (co-fundador do primeiro movimento moderno da arquitetura no Japão), mestre de Yoshichika Uchida, que foi professor de Kuma. Inspirado pelo trabalho de Horiguchi em São Paulo, Kuma optou por utilizar uma fachada de Hinoki e, assim, evidenciar a técnica tradicional com releitura contemporânea logo na entrada do prédio na Paulista. Assim, a JAPAN HOUSE São Paulo é ímpar por entrelaçar o DNA de expoentes como Sutemi Horiguchi, Yoshichika Uchida e Kengo Kuma, originando um marco da arquitetura japonesa em São Paulo.
  • Imagem 01
  • Imagem 01
A JAPAN HOUSE São Paulo é uma de três instituições semelhantes que abrirão as portas, no próximo ano, em Londres e Los Angeles, além da capital paulista, na Avenida Paulista. A partir de sua abertura, o público brasileiro será convidado a ter uma experiência genuína e única da cultura, da tecnologia e dos modos de viver do Japão contemporâneo. Com inauguração prevista para o primeiro semestre de 2017, a Japan House São Paulo promoverá, em seus três andares, exposições, seminários, workshops e atividades que trarão ao Brasil os mais relevantes criadores e empreendedores japoneses da atualidade nas artes, no design, na moda, na gastronomia, na ciência e na tecnologia. O espaço abrigará ainda um restaurante dedicado à gastronomia japonesa, loja de produtos de alta qualidade produzidos no Japão e uma biblioteca, que terá anexo um café.
 

Informações para a imprensa:

Fernanda Araujo | + 55 11 3285-3734 | 94543-3734 |fernanda.araujo@jhsp.com.br
Mayumi Orimoto | + 55 11 3285-3734 | 97274-3161 | mayumi.orimoto@jhsp.com.br